CASO ROBINHO

Globo prepara documentário sobre caso Robinho

Ex-atacante de Santos, Atlético, Milan e Seleção Brasileira está preso desde março no interior de SP por crime de estupro coletivo cometido na Itália
Foto do autor
Compartilhe

Gabriel Vaquer – A Globo começou a produzir um documentário sobre o caso de estupro que levou à prisão o ex-jogador Robson de Souza, o Robinho, ídolo do Santos que jogou a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira em 2006 e em 2010.

O lançamento será feito no Globoplay, serviço de streaming da emissora. Ainda não há data especifica, mas jornalistas, inclusive alguns que cobriram de perto o caso para outros veículos, já foram contratados para o projeto.

A produção do documentário sobre Robinho é do núcleo de documentários da área de esporte da Globo, que já produziu “Doutor Castor” (2021) e “Senna por Ayrton” (2024). A Globo promete trazer novos fatos sobre o caso.

Robinho foi preso por estupro coletivo cometido na Itália

Robinho está preso desde março deste ano, cumprindo pena no Brasil por estupro coletivo que aconteceu na Itália, em 2013, quando era jogador do Milan. Junto com cinco amigos, o ex-atacante cometeu o crime contra uma jovem albanesa de 22 anos.

Leia também: Amigo de Robinho, Ricardo Falco é preso em São Paulo por estupro

Em 2017, ele foi julgado à revelia a nove anos de prisão, mas não cumpriu pena, porque o Brasil não deporta seus cidadãos para cumprem pena em outro país. Em 2022, a Itália pediu para que Robinho cumprisse então a pena no Brasil.

Foi o que aconteceu. No dia 20 de março, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por 9 a 2, que Robinho deveria cumprir em território nacional a pena de nove anos de prisão pelo crime de estupro ao qual foi condenado no país europeua.

Apesar de o jogador ter recorrido ao Supremo Tribunal Federal (STF) por meio de um recurso extraordinário e impetrado um habeas corpus também no STF, o pedido foi negado pelo ministro Luiz Fux.

Robinho foi preso no dia 21 de março em sua residência, em Santos, e levado para a sede da Polícia Federal. Após passar por audiência de custódia, Robinho foi encaminhado para a Penitenciária Doutor José Augusto César Salgado, em Tremembé, no interior de São Paulo, onde passou a cumprir a pena.

Vale lembrar que em 2020, em um áudio vazado, Robinho atacou a Globo por fazer reportagens sobre o assunto em seus programas esportivos. “Bolsonaro tá certo, a Globo é um lixo”, disse ele.

Compartilhe